seguros

seguros

Diminuição nos furtos de carros barateia seguros no Rio de Janeiro

Os números atuais são os melhores desde 2016

Segundo dados divulgados em relatório do Instituto de Segurança do Rio de Janeiro (ISP) e da Polícia Civil do estado, o início deste ano apresentou uma tendência de saldo positivo para o bolso do carioca que utiliza o seu carro principalmente para o lazer. Com a efetivação de diversos programas de segurança nos últimos anos, o índice de furtos de carros apresentou uma queda de 24% entre os meses de janeiro e junho de 2019, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

A corretora Minuto Seguros também contribuiu com dados importantes sobre o tema, afirmando que o fato auxiliou na diminuição média de 31% nos valores dos seguros veiculares no Rio de Janeiro desde o ínicio do ano. Ainda segundo o ISP, agosto apresentou um recorde com o menor número de furtos de veículos desde 2016 no estado — os melhores índices de redução foram registrados na região da Pavuna.

(Fonte: Pixabay)

Através de dados apresentados pela Minuto Seguros, em pesquisa encomendada pelo portal Valor Investe, Manes Erlichman, sócio-diretor da corretora, afirmou que esse índice do aumento de segurança local para os motoristas pode ser apontado como um dos responsáveis por ajudar a baratear o custo das apólices veiculares no Rio de Janeiro. Erlichman explicou, ainda, que os preços dos seguros são formados, entre outras variáveis, pelo nível de periculosidade e risco de roubo nos locais de circulação dos carros; por isso, o aumento da segurança no estado tende a impactar diretamente o bolso do consumidor de forma positiva:

“Preços de seguro de carros são basicamente calculados pelos riscos de acidentes e de roubos — quanto maiores os riscos, maior o preço. E fortes subidas ou caídas nos preços de seguros, em geral, vêm da ponta dos roubos”, diz Erlichman.

Queda de custo dos seguros no Rio de Janeiro

A análise da corretora sobre a diminuição no índice de furtos de carros no Rio de Janeiro considerou uma amostra clássica do motorista carioca: homens com 35 anos ou mais, casados, moradores da região central que usam o carro principalmente para o lazer. A pesquisa considerou também os valores dos seguros para alguns dos modelos mais populares no país: Onix, HB20, Ford Ka e Gol.

(Fonte: Pixabay)

Virando o jogo na segurança, o resultado demonstrou uma forte tendência para a diminuição dos custos com seguros veiculares no estado. Na análise, 2019 está próximo de atingir o baixo custo apresentado, por exemplo, em 2016 — quando a apólice custava em média R$ 2.495 na região central do Rio de Janeiro. Com o maior registro de aumento desses valores em 2018, chegando ao custo aproximado de R$ 4.033, até julho os preços médios para assegurar carros populares voltaram para a casa dos R$ 2 mil.

Embora a pesquisa analise apenas as novas aquisições de seguros no Rio de Janeiro ocorridas no início deste ano (incluindo as contratações em vigência), os números permanecem otimistas. Erlichman completou a sua conclusão do levantamento reforçando que é importante esperar o prazo de vencimento da apólice para então negociar um novo valor — desse modo, o motorista pode contar com o seu bônus acumulado em virtude, especialmente, da ficha que o condutor carrega.

(Fonte: Pixabay)

Roubos e furtos de carros no país

Segundo dados divulgados em julho pelo Ministério da Justiça, em linha com uma grande preocupação em segurança nas vias públicas por todo o território, o Brasil apresentou queda de 30% no registro de roubos de carro somente no primeiro trimestre deste ano, na comparação com 2018; foram 46.844 ocorrências em 2019, contra 66.477 no último ano. Roubos de carga e furtos veiculares também obtiveram índices menores — 38% e 14% de redução, respectivamente.

Intenção de compra versus preço do seguro veicular

O custo do seguro veicular se mantém como um dos fatores mais importantes para a decisão de compra de automóveis em todo o país, junto com o preço que o consumidor está disposto a desembolsar, o estado de conservação (para carros usados) e as opções de financiamento. Através do levantamento realizado com 4.181 motoristas, a quilometragem e a marca do carro também são considerados requisitos importantes.

Segundo os dados da Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro, todas essas quedas nos índices de roubos de veículos conquistadas no início de 2019 — incluindo a diminuição de 21% nas ocorrências de roubo de carros — apresentam um forte sinal do recuo na insegurança dos cidadãos, o que pode impulsionar, além da maior intenção de compra de veículos no estado, a melhora na confiabilidade para transitar pelo local.