Forças de segurança do estado recebem novas viaturas e armas

SEGURANCA-RIO-DE-JANEIRO

Equipamentos comprados com recursos federais inclui cerca de 27,5 mil pistolas, 3 mil veículos e 3 helicópteros, em um investimento de quase R$ 1,3 bilhão

Agentes das polícias Civil e Militar, da Defesa Civil, da Administração Penitenciária e do Corpo de Bombeiros começaram a receber novos veículos e armamento adquirido com recursos da União. Foram compradas 27.424 pistolas Glock calibre 40 pelo comando da Intervenção Federal na Segurança Pública do estado, finalizada em dezembro de 2018.

Para a Polícia Militar, responsável pelo policiamento ostensivo no estado, serão destinadas 15 mil pistolas, e 9.360 ficarão com a Polícia Civil. Agentes da Secretaria de Administração Penitenciária receberão 3 mil armas e o Corpo de Bombeiros, 64 pistolas. A aquisição do armamento pelo Governo Federal custou cerca de R$ 45 milhões.

O governador do Rio, Wilson Witzel, faz a entrega simbólica das novas armas ao secretário estadual da Polícia Militar, Coronel Rogério Figueiredo.  (Fonte: Philippe Lima/Reprodução)

De origem austríaca, a Glock .40 é tida como um armamento de excelência, uma das mais utilizadas por policiais de todo o mundo por ter o sistema de segurança Safe Action (ação segura), um conjunto de três travas que somente são anuladas quando o gatilho é acionado. Isso evita disparos acidentais, por isso a pistola é padrão em forças de segurança como FBI, US Navy Seals (EUA) e Grupo de Intervenção da Gendarmaria Nacional (ou GIGN, a força de operações especiais francesa).

Renovação das frotas

A segurança do estado também recebeu uma nova frota de veículos. Segundo o coordenador-geral da gestão do material do Gabinete de Intervenção Federal, Mario Luiz de Ataíde Fonseca, 3 helicópteros adquiridos na Itália, no valor total de R$ 150 milhões, serão entregues até janeiro de 2021; 2 serão destinados para a Polícia Civil e 1, para o Corpo de Bombeiros.

“Já distribuímos mais de 60% do material adquirido pelo GIF desde fevereiro deste ano, no valor de cerca de R$ 600 milhões. Ainda faltam viaturas, armamento e um equipamento de imagem, que será acoplado aos helicópteros da Polícia Militar, no valor de R$ 25 milhões”, disse o coordenador.

No fim de agosto, o GIF entregou, para as polícias Civil e Militar, 2.892 viaturas, que serão distribuídas até outubro.

​A Polícia Militar do estado recebeu cerca de 1,5 mil novas viaturas. (Fonte: Philippe Lima/Divulgação)

“O País está passando por uma grave crise financeira, então precisamos usar bem aquilo que recebemos. É com esses equipamentos que vamos continuar defendendo a liberdade dos fluminenses saírem à noite, se divertirem e voltarem para casa em segurança”, afirmou Witzel.

A Secretaria de Polícia Militar recebeu 1.071 viaturas Toyota Corolla e 588 picapes e a Secretaria de Estado de Polícia Civil, 1.233 veículos Toyota Corolla. O investimento feito pelo governo federal foi de R$ 1,2 bilhão.

Para o General Walter Souza Braga Netto, comandante da intervenção iniciada em 2018, os novos equipamentos contribuirão para melhorar o trabalho policial. “Estou seguro de que esses investimentos ajudarão a implementar ações que trarão mais segurança à população”, afirmou o ex-interventor.

Desde o fim de julho, o Corpo de Bombeiros está recebendo veículos e equipamentos novos. (Fonte: Philippe Lima/Divulgação)

O Corpo de Bombeiros recebeu 70 macas-prancha, 10 motobombas, 1.100 capacetes, 2 botes infláveis e 360 equipamentos de proteção respiratória, em um investimento de mais de R$ 22 milhões, feito com recursos do GIF e da taxa de incêndio.

“Não basta termos profissionais qualificados; precisamos que estejam bem equipados para dar mais agilidade ao Corpo de Bombeiros em ações como o combate a incêndios, principalmente nas áreas mais secas, como o noroeste fluminense”, disse o governador.

De acordo com o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), Coronel Roberto Robadey Jr., os equipamentos são selecionados por uma comissão do Estado-Maior Geral. “As aquisições acompanham a modernização dos equipamentos. Adquirimos os mesmos que atendem às melhores corporações do mundo. É o caso do capacete, a segunda geração do mais moderno do mercado”, destacou.

Mais de 310 mil vidas salvas

O CBMERJ fechou 2018 com 310.090 atendimentos (média de 861 por dia). Foram 25 mil vítimas resgatadas no litoral fluminense e 58 mil atendidas em acidentes de trânsito (sendo 24 mil motociclistas).

O Grupamento de Operações Aéreas (GOA) prestou socorro a 538 pessoas e ajudou incontáveis outras. É responsabilidade do Corpo de Bombeiros o transporte de órgãos e tecidos, e em 2018 foram realizados 83 voos com esse propósito.

Esses e outros dados estão no Anuário da corporação, cuja terceira edição foi lançada em 31 de agosto, pode ser acessada pelo site http://www.cbmerj.rj.gov.br/anua

 

%d blogueiros gostam disto: